Estão abertas as inscrições para as oficinas do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. As oficinas serão gratuitas, direcionadas a iniciantes, e ocorrerão nos dias 31/05, 01/06, 02/06 e 3/06, das 9h às 12h no SESC da Esquina.

OFICINAS OFERTADAS

• Roteiro – Ministrada por Fernando Marés

• Documentário – Ministrada por Evando Mocarzel

• Linguagem Cinematográfica – Ministrada por Hernani Heffner

Para a inscrição, preencha o formulário abaixo:
www.olhardecinema.com.br/oficinas

As inscrições serão realizadas unicamente através do preenchimento do formulário online enviados entre os dias 23 de abril e 11 de maio. Os selecionados serão avisados até dia 18 de maio.

Limite de 25 vagas para cada oficina.

SOBRE OS OFICINEIROS

FERNANDO MARÉS
Em 1997 fundou o site Scripts On the Net, que durante dois anos foi o maior Banco de Roteiros do mundo. Escreeu, com o romancista Tabajara Ruas, o roteiro de “Netto perde sua alma”, premiado longa-metragem lançado em 2001. Em 2003 lançando o portal Roteiro de Cinema. É indicado ao prêmio da Academia Brasileira de Cinema na categoria melhor roteiro adaptado por “Netto perde sua alma”. Em 2004, em Porto Alegre, trabalha em parceria com Geraldo Borowski como Roteiristas e Assistentes de Direção no filme de longa-metragem “Cerro do Jarau”, de Beto Souza. Em 2005 participa do longa “Garibaldi in America”, como roteirista e assistente de direção. Como professor de Roteiro, ministrou cursos e workshops na Arte & Letra e na Academia Internacional de Cinema

EVALDO MOCARZEL
Formado em Cinema e Jornalismo na Universidade Federal Fluminense, foi editor de cultura do jornal O Estado de S. Paulo durante oito anos. Premiado documentarista, Mocarzel dirigiu, dentre outros, “À Margem da Imagem” (l2003); “Mensageiras da Luz – Parteiras da Amazônia” (2004); “Do Luto à Luta” (2005); “À Margem do Concreto” (2006); e “Quebradeiras” (2009).

HERNANI HEFFNER
Formado em Comunicação Social – habilitação Cinema pela UFF, desenvolveu levantamentos e pesquisas em torno da história do cinema brasileiro junto à Cinédia Estúdios, assumindo a coordenação do programa de restauração dos filmes da companhia. Foi curador de Documentação e Pesquisa da Cinemateca do MAM (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro), transferindo-se para o arquivo de filmes da mesma instituição, onde exerce a função de conservador. Colaborou em diversas publicações do meio, com destaque para a participação na Enciclopédia do Cinema Brasileiro, em que assina mais de uma centena de verbetes. É professor da PUC e da UFF.

Fonte: http://olhardecinema.com.br/blog/?p=464