Comentários cretinos e atrasados sobre a Corrente Cultural

A Corrente Cultural (Virada Cultural de Curitiba) oficialmente acabou.

A impressão que tenho é que o evento teve um início muito tímido, pode permanecer tímido e acabar por timidês. Faltaram mais ações integradas, ações nos bairros. E nessa “virada cultural”,faltou mais intercâmbio entre artistas e mais opções para o povão. O que fizeram, a grosso modo, foi pegar o circuito cultural que tem na cidade e coloca-lo na rua ou nos espaços da FCC e parceiros. A 1º edição da Corrente Cultural ficou muito aquém das reais potencialidades da provinciana e afetada Curitiba.

Momentos interessantes que presencie na Corrente Cultural

Show do Pato Fu e abertura do Palco das Ruínas:

Locutora: E com vocês a vereadora Renata Bueno.

Público: Gostosa! Gostosa!

Locutora: A Corrente Cultural foi pratocinada por…

Público: Gostosa! Gostosa!

(…)

Fernanda Takai: Está sendo muito legal voltar a Curitiba e tocar em um evento desses onde o preço do ingresso é zero.

Público: Gostosa! Gostosa!

Show do Arrigo Barnabé no Palco da Rua Riachoelo:

Arrigo: Vocês estão ouvindo bem as músicas?

Público: Clara Crocodilo! Clara Crocodilo!

Arrigo: Estamos vendendo os DVDs do show gravado ano passado no Guairão por R$ 20,00. São poucas cópias.

Público: Clara Crocodilo! Clara Crocodilo!