Futuro da CINETVPR incerto

O Projeto de Governo CINETVPR – Escola Superior Sul Americana de Cinema e Televisão do Paraná está com os dias contatos. Não se sabe o seu futuro, só se sabe que o governo atual e a FAP, principalmente essa, não demonstra vontade política em manter o projeto ou garantir as conquistas.

O jogo da Direção da FAP em esvaziar o projeto vai em dois sentidos: 1) oportunista – aproveitando a reverberação que a CINETVPR deu a FAP e ao posicionamento dos estudantes e professores convidados do curso (salvo algumas execessões de professores da FAP) em ter um curso de cinema de excelência e realmente cinematográfico para exaltar a FAP por conquistas alheias; 2) minar o CINETVPR – proibição do uso do logo e do nome da CINETVPR, descontinuidade das obras e destrato aos professores convidados.

Não acredito que o corpo estudantil tenha a real noção da gravidade das ações da FAP ou que o corpo estudantil, organizado pelo CAZÉ, realizará uma ação mais energética nesse final de ano. O que era para ser feito não foi feito ou ficou de ser feito, nem pela gestão atual e nem pela gestão passada (me incluo nessa). As várias quase vitórias e as derrotas parciais da CINETVPR frente a FAP nesse ano poderão se tornar uma grande derrocada. O que se pode fazer de forma individual, postura que assumo publicamente nesse momento, é denunciar os (dês)mandos contra o curso e os envolvidos.

Talvez daqui uns 10 ou 15 anos tenhamos uma melhor noção do quão significativo esse momento e essa experiência foi importante para a cinematografia local e nacional. Talvez tenha sido um ciclo que se torna agora passado, talvez foi uma grande coincidência de fatores e pessoas, talvez não tenha sido nada. O que tem sido é a FAP, sempre medíocre e reacionária, sempre a reboco das situações e sempre minando toda a e qualquer forma de mudança. A ingerência da FAP não é um descaso dentro do poder público é, na verdade, uma filosofia da miséria artística e intelectual. Os lúmpens-intelectuais existem e administram a FAP, a SETI e agora um engodo feito para garantir cargos chamado UEPR. Ué, PR?