CURITIBA: Seminário de Cultura da Preservação

Discussão sobre a preservação de filmes, memória audiovisual e acervos e exibição de filmes restaurados do acervo da Cinemateca de Curitiba e do filme Fábula, minha casa em Copacabana (Mitt hem är Copacabana) de Arne Sucksdorff (Suécia, 1965, 88 min.). O Filme foi recém restaurado pela Cinemateca do MAM. Inédito em Curitiba.

DATA: De 15 a 17 de abril de 2011 HORÁRIO: 19 horas
LOCAL: Cinemateca de Curitiba INGRESSO: Entrada Franca

Info: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/noticias/cinemateca-apresenta-curtas-paranaenses-premiados-na-mostra-tiradentes

PROGRAMAÇÃO

15/04/2011 – Sexta-feira

18 horas – Sessão de filmes paranaense recuperados através do Projeto de Restauração da Memória Cinematográfica Curitibana, patrocinado pelo Programa Petrobrás Cultural. Programa 1 ( Duração do programa 47’30’)

CINE JORNAL Nº 3 – sonoro. Duração 9’.

  • Curitiba recebe a visita do ministro da Suíça Dr. Henry Vallaton;
  • Corrida do “Fogo simbólico da pátria” no território do Paraná / Corredores na estrada / Chegam ao Centro de Curitiba / Palanque com autoridades / Solenidade;
  • Exposição em Curitiba do artista Poty Lazarotto;
  • Polícia do Estado do Paraná comemora 90 anos em 10/08/1944;
  • Grupo anexo a escola de professores;
  • Acampamento do CPOR em Curitiba / Manobra de artilharia.

O LINHO NO PARANÁ – Groff – mudo. Duração 6’30”

  • Região da colônia Cruz Machado – onde fixaram-se os colonos poloneses;
  • Vista geral – Casas de madeira;
  • Cultivo do linho;
  • Tecelagem doméstica, teares e fiadeiras construídas pelos colonos;
  • Governo Manoel Ribas constrói rodovia e ponte sobre o Rio Iguaçu;
  • II Exposição do linho paranaense em Curitiba – artigos manufaturados.

CINE JORNAL Nº 11 – CURITIBA E PORTO ALEGRE – sonoro. Duração 5’

  • Honra ao mérito – condecoração de dois heróis da F.E.B. / Soldados no campo / Manobras de guerra;
  • Conferência de governadores em Porto Alegre;
  • O educandário de Curitiba em festa.

AS MANOBRAS MILITARES NO PARANÁ – mudo. Duração 9’

  • A 5ª Região Militar sob o comando do General Nepomuceno da Costa, encerra o ano realizando manobras;
  • As tropas de Curitiba acamparam na Fazenda Roseira, município de São José dos Pinhais;
  • Guarnições de Castro e Ponta Gross, nos campos gerais, nas proximidades de Carambeí.
  • Soldados retornando ao Centro de Curitiba.

TRICENTENÁRIO DE PARANAGUÁ – sonoro. Duração 10’

  • Visita da cidade / Principais ruas / Praças;
  • Porto de Paranaguá / Autoridades;
  • Descerramento de placa comemorativa / Solenidade;
  • Museu / Exposição de quadros / Desfile.

L’ETAT DU PARANÁ – mudo. Duração 8’

  • Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba – Maria Fumaça, túneis, paisagens da Serra do Mar, vista de Paranaguá, Porto de Paranaguá, Estrada da Graciosa, transporte com balsa e barco pelos rios Paranapanema, Tibagi, Ivaí, Iguaçu, Paraná. Visita a cidade de Guaíra. Fábrica de sacos, construção de barcos

19 horas – Mesa 1 – Abertura

  • Marilia Franco(USP) – A cultura de preservação começa na formação
  • João de Lima Gomes(UFPB) – Memória audiovisual do nordeste
  • Fernanda Coelho(SP) – Gestão de acervos filmográficos
  • Mediação – Solange Stecz – Cinemateca de Curitiba

21 horas – Sessão de filmes paranaense recuperados através do Projeto de Restauração da Memória Cinematográfica Curitibana, patrocinado pelo Programa Petrobrás Cultural. PROGRAMA 2 (Duração do programa: 57’)

CINE JORNAL Nº 4 – sonoro. Duração 7’30”

  • A cultura do trigo no Paraná – carro entrando numa fazenda / trigal / colheita com máquinas agrícolas / autoridades;
  • O último expediente, de 1944, no Palácio São Francisco;
  • O 1º Aniversário da Casa do Pequeno Jornaleiro;
  • Condecorados o interventor Manoel Ribas e o capitão Aquiles Pimpão pelo Governo da República do Paraguai.

O DIA DA BANDEIRA, 1937 – Groff – mudo. Duração 9’

  • Srs. Manoel Ribas, Governador do Estado e General Meira de Vasconcellos passa revista à tropa;
  • Recepção ao Governador do Estado e Comandante da Região;
  • Juramento dos conscritos de 1937;
  • Governador Manoel Ribas, General Meira e Comandante Pinto de Oliveira;
  • Srs. Gonçalves Motta e Ângelo Lopes – Secretários do Estado;
  • Radialistas da 1ª PRB2;
  • Desfile do Exército / Aparece Correio Antigo;
  • Militares e soldados do Corpo de Bombeiros;
  • Desfile Escola Normal;
  • Sr. Gaspar Vellozo, diretor geral da Educação;
  • Ginásio Novo Ateneu / Grupos Escolares / Praça Santos Andrade;
  • Universidade Federal do Paraná / Desfile das Associações Esportivas / Parada de fogo.

CÍRCULO MILITAR DO PARANÁ – sonoro. Duração 2’30”

  • Acontecimento social. Fachada do Círculo Militar do Paraná. Interior (pessoas tomando chá-lanche). Close de algumas pessoas que estão nas mesas. Enfermeiras (moças com avental onde tem uma cruz). Músicos tocando/Casal de bailarinos.

CINE JORNAL Nº 8 – CHEGA EM CURITIBA O NOVO INTERVENTOR. Duração 7’

  • Solenidade de posse do interventor
  • Homenagem do PSD ao Dr. Brasil Pinheiro Machado;
  • Curitiba recebe o novo comandante da região;
  • Manifestação de apreço e reconhecimento.

2º CENTENÁRIO DO CAFEEIRO NO BRASIL – mudo. Duração 8’

  • Comemorações do dia do Paraná e exportação do café;
  • Srs. Pires Pinto, Prefeito do Rio e Afonso Camargo, Pres. Do Paraná;
  • Exibição do filme “Pelo Paraná Maior;
  • Visita do Sr. Pres. De São Paulo Júlio Prestes;
  • Sra. Alice Tibiriçá – Presidente da Sociedade Pró-Lázaro;
  • Os delegados dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo;
  • Dr. Lysimaco da Costa em discurso agradece obra de assistência social do Pres. Munhoz da Rocha.

O DESENVOLVIMENTO DO ENSINO NO PARANÁ – sonoro. Duração 5’

CINE JORNAL Nº 7 – sonoro. Duração 8’

  • Condecorado pelo Governo Norte – Americano, o General Ary Pires / Dia das Mães em Curitiba (Estádio Couto Pereira);
  • Crianças dançando com trajes típicos;
  • Festividades da vitória no Círculo Militar do Paraná;
  • Aeroclube do Paraná recebe mais dois aviões de treinamento;
  • Escola de trabalhadores rurais de Ivaí.

CURITIBA DÉCADA DE 20 – mudo. Duração 1’

  • Curitiba na década de 20: Escola Normal, Bairro Bacacheri, Av. Comendador Araújo, Palácio do governo

CINE JORNAL Nº 5 – ENCERRAMENTO DA SEMANA DA CRIANÇA EM CURITIBA – sonoro. Duração 9’30”

  • Solenidade de encerramento da semana da criança;
  • Homenagem a magistratura paranaense ao interventor Manoel Ribas;
  • Colação de grau na Escola de Professores de Jacarezinho;
  • Inauguração da ponte sobre o Rio Iguaçu em União da Vitória;
  • Inauguração da expedição agropecuária de Rebouças;
  • Colação de grau na Escola de Educação Física.

16/04/2011 – Sábado

18 horas – Sessão de filmes paranaense recuperados através do Projeto de Restauração da Memória Cinematográfica Curitibana, patrocinado pelo Programa Petrobrás Cultural. Programa 1 ( Duração do programa 47’30’) reprise

CINE JORNAL Nº 3 – sonoro. Duração 9’

  • Curitiba recebe a visita do ministro da Suíça Dr. Henry Vallaton;
  • Corrida do “Fogo simbólico da pátria” no território do Paraná / Corredores na estrada / Chegam ao Centro de Curitiba / Palanque com autoridades / Solenidade;
  • Exposição em Curitiba do artista Poty Lazarotto;
  • Polícia do Estado do Paraná comemora 90 anos em 10/08/1944;
  • Grupo anexo a escola de professores;
  • Acampamento do CPOR em Curitiba / Manobra de artilharia.

O LINHO NO PARANÁ – Groff – mudo. Duração 6’30”

  • Região da colônia Cruz Machado – onde fixaram-se os colonos poloneses;
  • Vista geral – Casas de madeira;
  • Cultivo do linho;
  • Tecelagem doméstica, teares e fiadeiras construídas pelos colonos;
  • Governo Manoel Ribas constrói rodovia e ponte sobre o Rio Iguaçu;
  • II Exposição do linho paranaense em Curitiba – artigos manufaturados.

CINE JORNAL Nº 11 – CURITIBA E PORTO ALEGRE – sonoro. Duração 5’

  • Honra ao mérito – condecoração de dois heróis da F.E.B. / Soldados no campo / Manobras de guerra;
  • Conferência de governadores em Porto Alegre;
  • O educandário de Curitiba em festa.

AS MANOBRAS MILITARES NO PARANÁ – mudo. Duração 9’

  • A 5ª Região Militar sob o comando do General Nepomuceno da Costa, encerra o ano realizando manobras;
  • As tropas de Curitiba acamparam na Fazenda Roseira, município de São José dos Pinhais;
  • Guarnições de Castro e Ponta Gross, nos campos gerais, nas proximidades de Carambeí.
  • Soldados retornando ao Centro de Curitiba.

TRICENTENÁRIO DE PARANAGUÁ – sonoro. Duração 10’

  • Visita da cidade / Principais ruas / Praças;
  • Porto de Paranaguá / Autoridades;
  • Descerramento de placa comemorativa / Solenidade;
  • Museu / Exposição de quadros / Desfile.

L’ETAT DU PARANÁ – mudo. Duração 8’

  • Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba – Maria Fumaça, túneis, paisagens da Serra do Mar, vista de Paranaguá, Porto de Paranaguá, Estrada da Graciosa, transporte com balsa e barco pelos rios Paranapanema, Tibagi, Ivaí, Iguaçu, Paraná. Visita a cidade de Guaíra. Fábrica de sacos, construção de barcos.

19 horas – Mesa 2

  • José Quental(Cinemateca do MAM) – Papel das cinematecas na cultura da preservação.
  • Glenio Povoas (PUCRS) – Os acervos e as atividades dos centros culturais
  • Fernando Severo – (MIS/PR) – Acervos regionais experiência do Museu da Imagem e do Som/PR
  • Denise Zanini (Diretoria de Patrimônio Cultural/FCC) – Climatização de Acervos
  • Cristina Miranda(Cinemateca do MAM/RJ) – Responsável pelo Restauro de Fábula, minha casa em Copacabana.
  • Mediação: Marcos Sabóia, responsável pelo acervo da Cinemateca de Curitiba.

20:30 horas – Fábula, minha casa em Copacabana (Mitt hem är Copacabana) de Arne Sucksdorff (Suécia, 1965, 88 min.).O filme foi recém restaurado aqui pela Cinemateca do MAM . Inédito em Curitiba.

  • A história de três irmãos, órfãos de pai, que perdem também a mãe e são despejados do barraco onde vivem na favela. Eles conhecem um quarto menino, foragido de um reformatório. Juntos, eles invadem um barraco abandonado e passam a viver ali, até serem expulsos pelos bandidos. Sem ter para onde ir, encontram nas areias da praia de Copacabana um local seguro para viver. Premiado no Festival de Moscou, Festival de Bruxelas. Recebeu o prêmio Francisco de Assis, do Vaticano

17/04/2011 – domingo

18 horas – Sessão de filmes paranaense recuperados através do Projeto de Restauração da Memória Cinematográfica Curitibana, patrocinado pelo Programa Petrobrás Cultural. Programa 4 Total do Programa: 61’

CARNAVAL EM BLUMENAU – Década de 1920 – 1’46”

  • Cinejornal silencioso – Realização – José Julianelli
  • Cenas de carnaval de desfiles de carros no carnaval de rua.

FÁBRICA RENAUX – 1925 /9’13”

  • Cinejornal silencioso
  • Realização – Empreza Cine-photografica de Propaganda industrial, commercio,cultura e lavoura – Universum Film / José Julianelli
  • Aspectos da fábrica de cortinas, processo de produção e operários.

L’ETAT DU PARANÁ – Década de 1920 – 16:31”

  • Botelho Filmes – cinejornal silencioso – 1ª secção
  • Intertítulos em francês –
  • Imagens de campo Largo e dos Campos Gerais

A CATASTROPHE DA ILHA DO CAJU -1925 – 8:14”

  • Botelho Filmes – cinejornal silencioso
  • Explosão de fábrica de produtos inflamáveis da Ilha do caju ocorrida em março de 1925. Imagens do Rio de Janeiro e de Niterói

COMPANHIA HERING1927 – 9’50’

  • Cinejornal – silencioso
  • Autor não identificado provavelmente José Julianelli
  • Fábrica e operários da Companhia Hering; Bairro Hering

O QUE É O PARANÁ : VIAS DE COMUNICAÇÃO BELLEZAS NATURAES

  • 1929, 16’37” Botelho Filmes cine jornal silencioso
  • Registro do Paraná pela Botelho Filmes do Rio de Janeiro.
  • Viagem à Paranaguá e Pico do Marumbi
  • ( 3ª secção – Via de Comunicação e Belezas Naturaes – Segunda Parte)

20 horas – Fábula, minha casa em Copacabana (Mitt hem är Copacabana) de Arne Sucksdorff (Suécia, 1965, 88 min.).

Evento Paralelo:

Reunião da CE-ABPA Dias 16 e 17 a partir, 9 horas.

A CE-ABPA – Comissão Executiva da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual que tem entre seus principais objetivos incluir o tema da preservação do patrimônio audiovisual brasileiro na pauta das discussões sobre o audiovisual e sobre a cultura no Brasil. A Associação foi criada em 2008, está em fase de estruturação nacional e é integrada por instituições de preservação do audiovisual de diversos estados do país.

Membros da CE-ABPA que participarão da reunião:Glênio Nicola Póvoas (PUC/RS/Cinegráfica Leopoldis-Som),João de Lima Gomes (UFPB),José Luiz de Araujo Quental (MAM-RJ),Marília da Silva Franco (USP/CPCB), Solange Straube Stecz (Cinemateca Curitiba)

PALESTRANTES

MARILIA DA SILVA FRANCO

Graduada em cinema e concluiu o mestrado e o doutorado em Artes pela UNIVERSIDADE DE SAO PAULO. Atualmente é Professora assistente doutor do Departamento de Cinema Rádio e TV da Escola de Comunicações e Artes – USP. Ministrou cursos no exterior em Portugal, Espanha, Cuba e Venezuela. Foi diretora docente da Escuela Internacional de Cine y TV em Cuba. Criou e dirigiu a TV USP – CNU-SP. Em 2002 coordenou o Projeto EDUCOM.TV. Atualmente coordena 1 projeto de pesquisa – ARUANDA lab.doc. E pesquisadora do Laboratorio FILOCOM, coordenado pelo Prof. Dr. Ciro Marcondes Fo. Atua nas áreas de ARTES e COMUNICAÇÂO SOCIAL. Integra a Comissão Executiva da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual e é vice-presidente do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileira.

JOÃO DE LIMA GOMES

Possui graduação em Comunicação pela Universidade Federal da Paraíba (1982), mestrado em Artes pela Universidade de São Paulo (1992) e doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2005). Atualmente é proferssor adjunto da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em cinema documentário, atuando principalmente nos seguintes temas: documentários, cinema, comunicaçao audiovisual, culturas visuais e audiovisuais, interfaces audiovisuais. Integra a Comissão Executiva da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual.

GLENIO NICOLA POVOAS

É professor doutor do departamento de Jornalismo da PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul).Mestre em Ciências da Comunicação (ECA/USP). Formado em Jornalismo pela FAMECOS-PUCRS, onde é professor do Departamento de Jornalismo e do Curso Superior de Tecnologia em Produção Audiovisual. Tese Histórias do cinema gaúcho. Desde fevereiro de 2008 trabalha na consolidação do Arquivo da Cinegráfica Leopoldis-Som / Museu do Trabalho depositado no Arquivo de Mídias da RBS TV.

MARIA FERNANDA CURARO COELHO

Mestre pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), pós-graduada em Museologia pelo Instituto de Museologia da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e bacharel em Comunicação Social com Especialização em Cinema, Rádio e TV pela Fundação Armando Álvares Penteado/FAAP. Há 30 anos trabalha na Cinemateca brasileira, atualmente no setor de preservação. Como professora convidada, ministra a disciplina Gestão de Arquivos Audiovisuais na pós-graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) desde 2004.

JOSE LUIZ DE ARAUJO QUENTAL

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (2005). Mestrando do Programa de Pós Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense. É coordenador de documentação da Cinemateca do MAM-RJ.Integra a Comissão Executiva da Associação Brasileira de Prevervação Audiovisual.

CRISTINA MIRANDA

Mestre em Comunicação Social pela UFRJ, especialista em Conservação e Restauração de Fotografias no Instituto Nacional de Antropologia e História INAH – Ciudad de México, bacharelado em ciências sociais – PUC RJ. Cinemateca do Museu de Arte Moderna

FERNANDO SEVERO

Especialista em Comunicação e Cultura pela UTFPR, graduado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal do Paraná é realizador de diversos filmes e vídeos. Diretor do Museu da Imagem e do Som (MIS/PR).

DENISE ZANINI

Especialista em Conservação de Obras de Arte pela UFPR, graduada em Comunicação Social – Jornalismo pela Tuiuti. É diretora de Patrimônio Cultural da Fundação Cultural de Curitiba.