TAKE 5: eleições e novos rumos na política cultural de Curitiba

O surpreendente resultado do primeiro turno na eleição de Curitiba para prefeito encerra uma hegemonia política de 24 anos no executivo municipal. Aproveitando o momento político, o blog lança 5 perguntas para pesquisadores e ativistas da cultura que atuam na cidade.

  1. O que representa a ida dos candidatos Ratinho Jr (PSC) e Gustavo Fruet (PDT) para o segundo turno, bem como o terceiro lugar amargado pelo atual prefeito Luciano Ducci (PSB)?
  2. No presente ano tivemos duas grandes polêmicas no âmbito cultural: (i) uma possível ausência de verba no Mecenato de Curitiba; (ii) a privatização da Pedreira Paulo Leminski, do Teatro Ópera de Arame e do Clube Náutico. Em relação a esses dois eventos, podemos esperar alguma mudança ou resgate por parte dos candidatos que estão no 2º turno?
  3. Que mudanças podem ser esperadas da próxima gestão no que se refere ao trato das políticas culturais caso o candidato Ratinho Jr for eleito?
  4. Que mudanças podem ser esperadas da próxima gestão no que se refere ao trato das políticas culturais caso o candidato Gustavo Fruet for eleito?
  5. O resultado do primeiro turno (07/10/2012) nessa eleição para prefeito em Curitiba pode ser tido como uma mudança significativa para a cidade ou entendida como o fim do lernismo e do “mito da cidade modelo”, ou mesmo o fim da política de artistas oficiais afeitos a representação institucional da cidade – cultura de evento e de cartão postal?

Entrevistados: Dennison de Oliveira | Andre Wlodarczyk